Plataforma Municipal de Apoio à arte contemporânea

Porto.

PLÁKA reúne projetos que consubstanciam a política municipal de apoio à prática artística contemporânea no Porto, dando forma às iniciativas Aquisição, Colectivos Pláka, Anuário, Criatório, Shuttle e Inresidence.
Mediando processos de criação, reflexão e investigação em diferentes territórios da arte contemporânea, constitui-se enquanto plataforma de síntese, e análise, de medidas de apoio a artistas e agentes culturais e da sua articulação com a política cultural do município.
A plataforma PLÁKA é uma iniciativa da Câmara do Porto.
 
    • EQUIPA
       
      Presidente da Câmara do Porto
    • Rui Moreira

      Diretor de Arte Contemporânea e Cinema
      Guilherme Blanc

      Diretora Executiva
      Sílvia Fernandes

    • Coordenador de Programação
      Nuno Rodrigues

    • Gestora de Projeto
      Ana Brito

    • Coordenadora de Comunicação e Edição
      Lídia Queirós

      Comunicação e Mediação de Públicos
      Tiago Dias dos Santos
    •  
    • ÁGORA – CULTURA E DESPORTO, E.M.
      Presidente do Conselho de Administração
      Catarina Araújo

    • Administradores Executivos
      Ana Cláudia Almeida
      César Navio
       
    • Diretora Geral da Unidade Orgânica da Cultura
      Francisco Carneiro Fernandes
       
    • Diretor de Comunicação e Imagem
      Jorge Rodrigues

    •  
    •  
    •  
    •  
    •  

    •  
Porto.

Anuário

 O Anuário é uma exposição que documenta a prática artística e curatorial do Porto e que resulta de um trabalho anual de um coletivo de curadores que analisa o programa expositivo de diversos espaços de arte da cidade. 
O projeto parte de um processo curatorial participado e atuante, orientado por João Ribas e Guilherme Blanc, exigindo por parte dos curadores acompanhamento, documentação e reflexão próximos à prática artística apresentada na cidade. 

 

Curadores 2020

  •  
  • Ana Resende

     
    Ana Resende estudou arquitetura (FAUP, ENSA Paris) e design editorial (FBAUP). Integrou o grupo de investigação em arquitetura e cinema da FAUP. Foi coordenadora editorial da Trienal de Arquitectura de Lisboa. Trabalha como independente na coordenação e design de livros, colaborando com diversos autores e instituições académicas e culturais.
  • Andreia Garcia

     
    Andreia Garcia é arquiteta, curadora e professora universitária. Fundadora da Architectural Affairs, trabalha a disciplina da Arquitetura em três componentes — projeto, curadoria e edição. É cofundadora da Galeria de Arquitectura e foi curadora geral da Bienal de Arte Contemporânea da Maia’19. O seu doutoramento em Arquitetura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa (FAUL, 2015) recebeu o Prémio Professor Manuel Tainha. 
  • Melissa Rodrigues

     
    Melissa Rodrigues é performer e arte-educadora. Licenciada em Antropologia UNL/FCSH e pós-graduada em Performance pela FBAUP.
    Como investigadora nas áreas da Performance e da Antropologia, tem desenvolvido pesquisa em Cultura Visual – Imagem e Representação do Corpo Negro - em colaboração com artistas visuais, cientistas sociais e performers. Integra o InterStruct Collective e o espaço RAMPA.
     
  • Pedro Augusto

     
     Pedro Augusto é licenciado em Escultura pela FBAUP. Trabalha como artista e compositor musical para as áreas da Dança, Teatro, Performance e Cinema. Tem vasto percurso editorial e como músico e produtor em diversos álbuns de música portuguesa da última década. É responsável pelo arquivo Found Tapes Porto e pelo projecto musical Live Low.
  • Pedro Magalhães

     

    Pedro Magalhães, artista plástico, vive e trabalha no Porto.
    A sua prática artística é maioritariamente fotográfica e foca diferentes temáticas da cultura popular, da vida quotidiana, ou politico-ecológicas. Tem apresentado regularmente o seu trabalho em exposições individuais e coletivas em Portugal e no estrangeiro.