Plataforma Municipal de Apoio à arte contemporânea

Porto.

PLÁKA reúne projetos que consubstanciam a política municipal de apoio à prática artística contemporânea no Porto, dando forma às iniciativas Aquisição, Colectivos Pláka, Anuário, Criatório, Shuttle e Inresidence.
Mediando processos de criação, reflexão e investigação em diferentes territórios da arte contemporânea, constitui-se enquanto plataforma de síntese, e análise, de medidas de apoio a artistas e agentes culturais e da sua articulação com a política cultural do município.
A plataforma PLÁKA é uma iniciativa da Câmara do Porto.
 
    •  
    EQUIPA

    Presidente da Câmara do Porto
    Rui Moreira
     
    Diretora Artística
    Filipa Ramos
     
    Diretora Executiva
    Sílvia Fernandes

    Coordenador de Programação
    Nuno Rodrigues

    Gestora de Projeto
    Ana Brito

    Produtor Executivo
    Vítor Rodrigues

    Coordenador de Comunicação e Edição
    Tiago Dias dos Santos

    Comunicação e Mediação de Públicos
    Diana dos Reis
     
    Assistente de Direção
    Yoan Teixeira

    Assistente Administrativa
    Cláudia Almeida


    ÁGORA – CULTURA E DESPORTO, E.M.
    Presidente do Conselho de Administração
    Catarina Araújo

    Administradores Executivos
    Ester Gomes da Silva
    César Navio
     
    Diretora Geral da Unidade Orgânica da Cultura
    Francisca Carneiro Fernandes

    Diretor de Comunicação e Imagem
    Bruno Malveira

     
Porto.

Anuário

 O Anuário é uma exposição que documenta a prática artística e curatorial do Porto e que resulta de um trabalho anual de um coletivo de curadores que analisa o programa expositivo de diversos espaços de arte da cidade. 
O projeto parte de um processo curatorial participado e atuante, orientado por João Ribas e Guilherme Blanc, exigindo por parte dos curadores acompanhamento, documentação e reflexão próximos à prática artística apresentada na cidade. 

 

Curadores 2020

  •  
  • Ana Resende

     
    Ana Resende estudou arquitetura (FAUP, ENSA Paris) e design editorial (FBAUP). Integrou o grupo de investigação em arquitetura e cinema da FAUP. Foi coordenadora editorial da Trienal de Arquitectura de Lisboa. Trabalha como independente na coordenação e design de livros, colaborando com diversos autores e instituições académicas e culturais.
  • Andreia Garcia

     
    Andreia Garcia é arquiteta, curadora e professora universitária. Fundadora da Architectural Affairs, trabalha a disciplina da Arquitetura em três componentes — projeto, curadoria e edição. É cofundadora da Galeria de Arquitectura e foi curadora geral da Bienal de Arte Contemporânea da Maia’19. O seu doutoramento em Arquitetura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa (FAUL, 2015) recebeu o Prémio Professor Manuel Tainha. 
  • Melissa Rodrigues

     
    Melissa Rodrigues é performer e arte-educadora. Licenciada em Antropologia UNL/FCSH e pós-graduada em Performance pela FBAUP.
    Como investigadora nas áreas da Performance e da Antropologia, tem desenvolvido pesquisa em Cultura Visual – Imagem e Representação do Corpo Negro - em colaboração com artistas visuais, cientistas sociais e performers. Integra o InterStruct Collective e o espaço RAMPA.
     
  • Pedro Augusto

     
     Pedro Augusto é licenciado em Escultura pela FBAUP. Trabalha como artista e compositor musical para as áreas da Dança, Teatro, Performance e Cinema. Tem vasto percurso editorial e como músico e produtor em diversos álbuns de música portuguesa da última década. É responsável pelo arquivo Found Tapes Porto e pelo projecto musical Live Low.
  • Pedro Magalhães

     

    Pedro Magalhães, artista plástico, vive e trabalha no Porto.
    A sua prática artística é maioritariamente fotográfica e foca diferentes temáticas da cultura popular, da vida quotidiana, ou politico-ecológicas. Tem apresentado regularmente o seu trabalho em exposições individuais e coletivas em Portugal e no estrangeiro.