Plataforma Municipal de Apoio à arte contemporânea

Porto.

PLÁKA reúne projetos que consubstanciam a política municipal de apoio à prática artística contemporânea no Porto, dando forma às iniciativas Aquisição, Colectivos Pláka, Anuário, Criatório, Shuttle e Inresidence.
Mediando processos de criação, reflexão e investigação em diferentes territórios da arte contemporânea, constitui-se enquanto plataforma de síntese, e análise, de medidas de apoio a artistas e agentes culturais e da sua articulação com a política cultural do município.
A plataforma PLÁKA é uma iniciativa da Câmara do Porto.
 
  • EQUIPA

    Presidente da Câmara do Porto
    Rui Moreira
     
    Diretora Artística
    Filipa Ramos
     
    Diretora Executiva
    Sílvia Fernandes

    Coordenador de Programação
    Nuno Rodrigues

    Gestora de Projeto
    Ana Brito

    Produtor Executivo
    Vítor Rodrigues

    Coordenador de Comunicação e Edição
    Tiago Dias dos Santos

    Comunicação e Mediação de Públicos
    Diana dos Reis
     
    Assistente de Direção
    Yoan Teixeira

    Assistente Administrativa
    Cláudia Almeida


    ÁGORA — CULTURA E DESPORTO, E.M.
    Presidente do Conselho de Administração
    Catarina Araújo

    Conselho de Administração
    César Navio
    Ester Gomes da Silva

    Secretariado da Administração
    Liliana Gonçalves

    Direção de Gestão de Pessoas, Organização e Sistemas de Informação
    Sónia Cerqueira (Diretora)
    Cátia Ferreira, Elisabete Martins, Helena Vale, Joana Ngola, João Carvalhido, Jorge Ferreira, Madalena Peres, Paulo Cardoso, Paulo Moreira, Ricardo Faria, Ricardo Santos, Ruben Almeida, Sandra Pinheiro, Vânia Silva

    Direção de Serviços Jurídicos e de Contratação 
    Jorge Pinto (Diretor)
    Amanda Leite, André Cruz, Eunice Coelho, Francisca Mota, Filipa Faria, Filipe Barbot, Jorge Almeida, Pedro Caimoto, Leonor Mendes, Luís Areias, Márcia Teixeira, Marta Silva, Tiago Abreu

    Direção Financeira 
    Rute Coutinho (Diretora)
    Alexandra Espírito Santo, Ana Rita Rodrigues, Fernanda Reis, Manuela Roque, Mariana Vilela, Sandra Ferreira, Sérgio Sousa, Simão Sousa Branca, Sofia Barbosa, Sofia Rebelo

    Direção de Comunicação e Imagem
    Bruno Malveira (Diretor)
    Agostinho Ferraz, Carina Novo, Catarina Madruga, Francisco Ferreira, José Reis, Maria do Rosário Serôdio, Rui Meireles
Porto.

O que são cookies
O cookie é um ficheiro de informação automaticamente colocado nos discos rígidos dos computadores ou dispositivos móveis dos utilizadores, quando estes acedem a certos websites. O cookie identifica o programa de navegação no servidor, possibilitando o armazenamento de informação no servidor, por forma a melhorar as experiências dos Utilizadores.

A informação recolhida respeita as preferências de navegação dos Utilizadores, designadamente a forma como os Utilizadores acedem e utilizam o website e a zona do país através do qual acedem, entre outros, não incluindo, como tal, informação que os identifique, mas meras informações genéricas.
A maioria dos programas de navegação está definida para aceitar cookies, embora seja possível configurar o navegador para recusar todos os cookies ou para indicar quando um cookie está a ser enviado, conforme descrito na informação abaixo. Note-se, no entanto, que se recusar os cookies algumas funcionalidades do website poderão não funcionar corretamente.

Porque é que utilizamos Cookies
O nosso Website utiliza cookies nos termos descritos abaixo e a Ágora é a entidade responsável pelo seu tratamento.

A utilização de cookies visa melhorar o desempenho do nosso Website e maximizar a sua experiência ao navegar no mesmo, nomeadamente permitindo uma navegação mais rápida e eficiente, eliminando a necessidade de introduzir repetidamente as mesmas informações. Esta Política de Cookies explica como o fazemos. Caso tenha alguma dúvida quanto aos termos de funcionamento dos cookies utilizados pela Ágora, envie um email para dpo@agoraporto.pt.

Gestão de Cookies
Todos os browsers permitem ao respetivo utilizador aceitar, recusar ou apagar cookies, nomeadamente através da seleção das definições apropriadas no respetivo navegador. Tenha em atenção, no entanto, que a desativação dos cookies pode afetar, parcial ou totalmente, a sua experiência de navegação no Website. Pode configurar os cookies no menu "opções" ou "preferências" do seu browser.

Para saber mais sobre cookies, visite www.allaboutcookies.org. onde poderá encontrar informações sobre como gerir as suas configurações para os vários fornecedores de navegadores.

Alterações
A Ágora reserva-se no direito de, a qualquer momento, sem necessidade de aviso prévio e com efeitos imediatos, alterar, adicionar, atualizar ou eliminar, parcial ou totalmente, a presente informação sobre cookies.

A lista de cookies será atualizada sempre que necessário, à medida que sejam modificadas as funcionalidades ou serviços disponibilizados através deste Website. Sem prejuízo, durante a referida atualização, é possível que a lista deixe de incluir algum cookie.

O utilizador deve consultar periodicamente esta página para confirmar se foram efetuadas quaisquer atualizações ou alterações.


Cookies utilizados
PHPSESSID Armazena informação essencial relativa à ID de sessão do utilizador, para efeitos de gestão da navegação durante a sessão. Duração da sessão
_ga Este cookie recolhe informação sobre como os utilizadores usam este site, para efeitos analíticos. 2 anos
_gat Este cookie limita a recolha de dados se forem recebidos demasiados pedidos de utilizadores numa página. Alguns pedidos de utilizadores são bloqueados e os resultados são projetados.
10 minutos
_gid Este cookie recolhe informação sobre como os utilizadores usam este site, para efeitos analíticos. 24 horas
cookie_accept Cookie de aceitação dos termos de Cookies 1 ano

Cookies de terceiros
twitter.com Cookies referentes a partilhas de Twitter
google.com Cookies referentes a analytics e publicidade
youtube.com Cookies referentes a videos Youtube presentes no site
vimeo.com Cookies referentes a videos Vimeo presentes no site

Como contactar-nos
Se tem perguntas, comentários ou dúvidas sobre esta Política de Cookies ou outras práticas de tratamento de informação deste Website, entre em contacto connosco através do email dpo@agoraporto.pt.

Aquisições

 A submissão de propostas de compra direta de obras a artistas e coletivos artísticos decorre entre os dias 6 e 20 de maio de 2022. Para mais informações consultar o Guia de Compra a Artistas.

O projeto Aquisições tem como principais objetivos dinamizar a Coleção Municipal de Arte e valorizar o património artístico do Porto, documentando a memória da prática artística da cidade através da aquisição de novas obras.

Com frequência anual, o processo de aquisições decorre com base num comité de seleção independente, composto por especialistas em diferentes domínios da arte contemporânea nomeado para cada edição, e contempla duas modalidades distintas:
  • Aquisições mediante recomendações realizadas ao município pelo comité de seleção que acompanha e avalia projetos artísticos apresentados em contexto de galeria ao longo do ano, partindo de um orçamento de 100 mil euros;
  • Aquisição direta de obras através da submissão de sugestões por parte de artistas e coletivos artísticos sediados na cidade, e consequente avaliação do comité de seleção, com base num orçamento de 50 mil euros.
As obras de arte adquiridas serão integradas nas reservas municipais, onde futuramente poderão ser visitadas.

Comité 2022

  • Comité
  • Andreia Magalhães

     
     Doutorada pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, com uma tese sobre a produção artística em filme nos anos 1960 e 1970. Desde 2000, tem desenvolvido a sua atividade profissional em museus e centros de arte, sobretudo nas áreas da gestão de coleções, programação e produção de exposições. Em Portugal, trabalhou no Museu da Faculdade de Belas Artes, no Museu Nacional de Soares dos Reis e no Museu de Arte Contemporânea de Serralves; fora do país, colaborou com o Instituto Holandês para Media Art/Montevideo, os Museus de Arte Moderna de Nova Iorque e de São Francisco e o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. Desde 2017, é diretora artística do Centro de Arte Oliva em São João da Madeira. É Professora Auxiliar Convidada da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.​
  • Margarida Mendes

     
     Curadora e investigadora. Com enfoque no cruzamento das humanidades ambientais, filme experimental e artes sonoras, a sua pesquisa explora as transformações dinâmicas do ambiente e o seu impacto nas estruturas sociais e no campo da produção cultural. Integrou na equipa curatorial da 11th Gwangju Biennale "The 8th Climate (What Does Art Do?)", 4th Istanbul Design Biennial "A School of Schools", e 11th Liverpool Biennale "The Stomach and the Port". É consultora de ONGs ambientais que trabalham sobre a mineração no mar profundo e dirigiu também diversas plataformas educacionais, como escuelita, uma escola informal do Centro de Arte Dos de Mayo - CA2M, Madrid (2017); o espaço de projetos The Barber Shop, em Lisboa, dedicado à pesquisa transdisciplinar (2009-16); e a plataforma de pesquisa curatorial sobre ecologia The World In Which We Occur/Matter in Flux (2014-18).
  • Melissa Rodrigues

     
    Artista, arte-educadora, curadora independente e ativista. É licenciada em Antropologia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa da Universidade Nova de Lisboa e pós-graduada em Performance pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Como investigadora nas áreas da performance e cultura visual, tem desenvolvido pesquisa em imagem e representação do Corpo Negro em colaboração com artistas visuais, cientistas sociais e performers. Integra a UNA – União Negra das Artes, a RAMPA e o InterStruct Collective.
01 / 18
    • ECOS

    ECOS

    Alexandra Rafael

     2018


    Chapas de cobre tintadas e envernizadas;
    Água-tinta e sugar-lift;
    Gravuras sobre papel Gampi

    50x100 cm


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
     Licenciada em artes plásticas, concluiu em 2014 o mestrado em Desenho e Técnicas de Impressão na FBAUP - Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, cidade onde vive. Desde 2010, participou em várias residências artísticas e exposições coletivas e individuais, tendo vencido, em 2016, o grande prémio da Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde. Em 2019, fundou a Mescla, uma oficina de gravura sediada no Porto.

    • Coluna #1

    Coluna #1

    Carla Cruz & Claudia Lopes

    2022


    Grés
    300x20 cm


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
     Carla Cruz é artista, professora universitária. Entre 2011 e 2020, desenvolveu o projeto Finding Money com Antonio Contador, e desde 2007, mobiliza com Ângelo Ferreira de Sousa a Associação de Amigos da Praça do Anj@. Desde 2020 desenvolve um projeto especulativo sobre temporalidades não-humanas com Claudia Lopes. Claudia Lopes é artista e facilitadora de projetos artísticos participados. Atualmente integra a equipa do Departamento de Intervenção Social da Misericórdia do Porto. Desenvolve, desde 2020, um projeto artístico-especulativo sobre temporalidades e materialidades com Carla Cruz. Desde 2001 que apresenta a sua obra em exposições individuais e coletivas.
    • Sondagem (Coluna)

    Sondagem (Coluna)

    Clarice Cunha

    2022


    Esferovite, carpete, borracha e papel adesivo
    200x40 cm


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues


    São Paulo, 1985
    Vive e trabalha no Porto, Portugal. É graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Mackenzie (São Paulo, 2010) e mestranda em Artes Plásticas pela Universidade do Porto. Na sua prática artística articula diferentes camadas de experiência e leitura do ambiente construído. Os seus projetos artísticos buscam refletir sobre a presença humana na Terra e como sua intensa atividade industrial vem alterando esse ambiente. Realizou as exposições individuais Fábulas sobre a fauna urbana: sala de estar para gatos errantes (Entre Montra, Porto, 2022), Sondagem (Óilha Plataforma Experimental, Porto, 2020) e Pedra Fundamental (Pedras Coimbra, São Paulo, 2019). Entre as exposições coletivas que participou recentemente destacam-se Anuário 20 (Galeria Municipal do Porto, 2021), Moulding Fields (Artes, Porto, 2021) e Ministério da Solidão (Oficina Cultural Oswald de Andrade, São Paulo, 2021).
    • Sem Título – da série “Ouro, Cristal, Incenso”

    Sem Título – da série “Ouro, Cristal, Incenso”

    Dinis Santos

    2020


    Impressão sobre vinil transparente aplicado sobre acrílico cristal
    90x60 cm / 60x30 cm (base)


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
    Licenciado em Pintura pela FBAUP - Faculdade de Belas Artes do Porto (2007). Entre as diversas exposições coletivas em que participou, contam-se Co'licença (Maus Hábitos, 2013), Sem Quartel (Sismógrafo, 2014), Anuário 2018 (Galeria Municipal do Porto, 2019), Bienal de Fotografia do Porto (2019), Anti-Livro (MNAC, Lisboa, 2019), Trabalho Capital - Paulo Mendes (Núcleo de Arte da Oliva, 2019), Herdamos as Margens (Espaço Mira, 2020), Projecto Paralaxe - Residência Artística (2020); Fotógrafo no Visual Spaces of Change (FAUP, 2020), Exposição Projecto Paralaxe (IGUP, 2021). Destacam-se ainda as exposições individuais Uma casa não se quer grande (Centro de Arte de S. João da Madeira) e Ouro Cristal Incenso (Galeria Portátil da Pierrot le Fou, 2018) e as publicações Aquele Estranho Dia Escuro (Pierrot le Fou, 2014), Sou o Zé Mário Branco (2017), 16 Dezasseis-Noves de Fotografias (Álea, 2018), Ouro Cristal Incenso (Pierrot le Fou, 2018), Plastic (Stolen Books, 2019), Couves Galegas de Portugal - L'Éternité par les Choux (Gabinete Paratextual, 2020) e Desertar (Associação Palha de Abrantes, 2021).
    • pontas soltas

    pontas soltas

    Francisco Venâncio

    2022


    Cerâmica vidrada, dimensões variáveis (aprox. 4m x 4,5m)


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes, Melissa Rodrigues




    Créditos fotográficos: Filipe Braga





     Vive e trabalha no Porto. Estudou na ESAD.CR, onde completou a licenciatura e mestrado em Artes Plásticas. É membro co-fundador do coletivo Campanice. Expõe regularmente desde 2011 e tem realizado diversas residências artísticas.
    • Eu Gisberta

    Eu Gisberta

    Hilda de Paulo

    2015


    Impressão giclée em papel Cotton Smooth contra coladaem PVC de 3mm em moldura preta com sarrafo.
    100x100 cm

    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues




    Créditos Fotográficos: Tales Frey
     Hilda de Paulo é travesti, artista e curadora. Tem vindo a dedicar o seu trabalho na defesa do transfeminismo, explorando-o enquanto método decolonial, cruzando as diversas camadas da sua própria condição, não apenas enquanto artista imigrante do Brasil, mas também no que concerne a sua identidade ou a sua prática artística num contexto capitalista. Criou o projeto Arquivo Gis, é fundadora da Cia. Excessos, da eRevista Performatus, e organiza e dirige a Mostra Performatus, entre outros. Participa regularmente em exposições nacionais e internacionais, e a sua obra está representada em coleções privadas e públicas, como é o caso da Coleção Municipal de Arte da cidade do Porto e, no Brasil, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói e na Fundação Memorial da América Latina, em São Paulo.
    • -Aço

    -Aço

    Inês Leal

    2021

    4 esculturas e 2 fotografias
    Ferro e impressão digital sobre papel



    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
    Inês Leal é natural de São João da Madeira, vive no Porto. Atualmente, frequenta o 4.º ano da Licenciatura em Design de Comunicação na FBAUP - Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto. O seu trabalho cruza o desenho, a performance, o movimento e a fotografia. A sua reflexão parte de cruzamentos e associações em que o centro de massa, o jornal e o ferro se destacam. Paralelamente, desenvolveu o projeto DRAMA, uma plataforma de tradução da imagem para performance revelando a importância da imagem na criação performática.
    • Variações para Piões nº1 (set 2)

    Variações para Piões nº1 (set 2)

    Inês Tartaruga Água

    2022


    Grés levantado em roda de oleiro cozido a 1200ºC e fio de faniqueira em caixa de madeira e linho.


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues



     Artista multidisciplinar, centra-se nas questões da ecologia profunda e da regeneração radical. Exploradora sonora e adepta da filosofia DIY, bem como de práticas participativas e colaborativas. Participa em exposições coletivas desde 2013, com destaque para a XIII Bienal Internacional de Cerâmica Artística (Aveiro, 2017) e Убежище/Suoja/Shelter Festival-Laboratory (Helsínquia, 2019). Recentemente estreou peças inéditas em O Museu Como Performance na Casa de Serralves (2021) e na Biblioteca Pública de Salamanca (2021). Co-fundadora do coletivo ambientel REFLUXO e do duo experimental DIES LEXIC. Integra o coletivo artístico internacional Mycelium, Favela Discos e MOSCXS com sede no Porto. 
    • a missing yellow particle

    a missing yellow particle

    Jiôn Kiim

    2020


    Pigmento cru e acrílico em madeira encontrada
    36x29,50 cm


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues

    Busan, Coreia.
    Vive e trabalha no Porto desde 2017. Estudou Artes Visuais na HfBK (Dresden) e Design Industrial pela Hongik University (Seul). A sua prática é transdisciplinar e engloba vários meios, com o desenho em destaque, incluindo também instalação, vídeo, fotografia e performance. Na sua obra, procura habitar o interstício entre a linguagem e o inefável, entre a imagem e o "irrepresentável" que define o espaço do gesto artístico e da sua forma. O seu trabalho foi apresentado em contextos como On The Surface: photography conference, MAAT (Lisboa); Bienal Ci.CLO 19; Anuário'20, Galeria Municipal do Porto e Sede; Galeria Dentro; e Palacete Pinto Leite (Porto); Revista Dose; Centro de Memória (Vila do Conde); Salon Sophie Charlotte (Berlim); GnRation (Braga); ZAWP (Bilbau); Art Space O (Seul); Motorenhalle, Ex14 e Oktogon (Dresden); entre outros.
    • Mapas de toque

    Mapas de toque

    Joana Patrão

    Díptico:

    Mapas de toque, 2015 
    Pressão a laser sobre papel vegetal
    160 cm x 90cm

    Mapas de toque, 2022
    projeção de vídeo full HD em tela para projeção retroiluminada
    16:9, cor, som, 9'53'', loop


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
    Vive e trabalha no Porto. Estudou na FBAUP - Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto – ArtesPlásticas e Mestrado em Pintura – e frequentou a Aalto University (Erasmus+), Finlândia. Das suas exposições, destacam-se as individuais: A brisa do maremoto (2021), Appleton[BOX],Lisboa e Céu de sal,sal da terra (2020), LabBox, ArtCuratorGrid, Lisboa; e as coletivas: 15 anos de MACE (2022), Cisterna de Elvas, Nature tuned to a dead channel (2022), EGEU,Lisboa e Como o sol / Como a noite (2018), org. Porto/Post/Doc. Participa regularmente em exposições, residências artísticas e colabora com artistas de diferentes áreas, do cinema à música. A sua obra está representada na Coleção António Cachola e em coleções privadas.
    • Taxonomia do Peixe-Pato

    Taxonomia do Peixe-Pato

    Laetitia Morais

    2021


    240 fotografias invertidas (inversão de positivo para negativo e do eixo vertical-horizontal) de formas executadas em papel sobrepapel


    Sugerida por: 
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
     
    Paris, 1984.
    Reside no Porto. Artista plástica, trabalha com múltiplos meios com predominância do vídeo, da instalação e do desenho.O foco da sua prática artística segue situações desviantes e novas estratégias deoperabilidade. Expõe com regularidade, em espaços, entre os quais se salientam Ongoing Art Center, Tóquio; Rewire, Haia; Peacock Art Centre, Aberdeen; Elbphilharmonie, Hamburgo; Galeria Faticart, Roma; General Public, Berlim; Audiovisiva 4.0, Milão; Störung, Barcelona; Bienal de Cerveira, Cerveira; Cynetart, Dresden; EME, Palmela; Casa das Mudas, Madeira; SonicScope, Lisboa; Mózg, Bydgoszcz; Galeria Zé dos Bois, Lisboa; Mota Museum, Ljubljana; Graw Böckler Garage, Berlim; Experimental Intermedia Foundation, Nova Iorque; Galeria Municipal do Porto, Porto; Screen Compositions, Nova Iorque; CIAJG, Guimarães; Arquipélago -Centro de Artes Contemporâneas, Açores; Galeria Porta 33, Funchal; Semibreve, Braga; Centro de Artes da Universidade de Nova Iorque, Abu Dhabi.
    • sem título

    sem título

    Maria Oliveira

    2020


    Impressão em Fine Art Paper Cotton Smooth 300gr
    120x80 cm


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
    Ponte de Lima, 1982.
    No seu trabalho interessa-se pela relação entre pessoas e natureza em estreita convivência, explorando a fronteira entre o visível e o oculto; a realidade, a memória e a imaginação.
    Expõe regularmente desde 2011. Em 2019, participou na primeira Bienal de Fotografia do Porto. Entre 2016 e 2017, foi artista residente da Ci.clo -Plataforma de Fotografia onde desenvolveu o projeto Guardar o fogo para dias de pouca luz que integrou uma exposição patente, entre outros, no CPF, no Porto, Portugal; Fotofestiwal, em Lodz, Polónia e Escola de Artes Visuais, em Nova Iorque, E.U.A. Em 2014, expôs no Festival FotoRio, Rio de Janeiro, Brasil e, em 2011, na Casa de Portugal, em Macau. Em 2019, foi vencedora do prémio Novos Talentos FNAC e Scopio Magazine International Photobook Contest, resultando a edição do primeiro livro Guardar o fogo para dias de pouca luz. 
    • Mariana Caló e Francisco Queimadela

    Mariana Caló e Francisco Queimadela

    Palomacia

    2022


    Filme16mm; 4:3 Cor; Som 5’23’’
    Texto e voz-off: Michael Marder


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
    Mariana Caló e Francisco Queimadela licenciaram-se em Pintura pela FBAUP - Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e colaboram enquanto dupla desde 2010. A sua prática é desenvolvida através de um uso privilegiado da imagem em movimento tanto através da realização de filmes, como na interseção com ambientes instalativos e site-specific em conjugação com desenho, pintura, fotografia ou escultura. As preocupações ambientais e o interesse pelo diálogo entre o biológico, o vernacular e o cultural são elementos recorrentes no seu trabalho.
    • Água Forte

    Água Forte

    Mónica Baptista

    2018


    Filmado em 16mm, cor, transferido para vídeo 2K
    Som stereo / 15' 15


    Sugerido por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
    Porto, 1984.
    Formada em Artes Plásticas-Pintura pela FBAUP - Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto. Desenvolve trabalho na área da fotografia, cinema documental e experimental, com especial foco nos meios analógicos, super8, 16mm e 35mm. Pitões das Júnias (Trás-os-Montes) tem sido um lugar gestacional para o desenvolvimento do seu trabalho, assim como contextos cíclicos de viagem. Realizou diversas residências artísticas das quais se destacam, ZDB - Lisboa, Location One - Nova Iorque, Crater Lab - Barcelona, Atelier 105, Light Cone - Paris e LEC - Laboratório Experimental de Cine na Cidade do México. O seu trabalho tem sido exibido em Portugal e internacionalmente, em galerias e festivais de cinema. Da sua filmografia fazem parte Água Forte (2018), Cem Raios t’Abram (co-realização, 2015), Teares (2014), Diário (2010) - prémio BES Revelação - exibido no Museu de Serralves -, e o documentário Territórios (2009), estreado na Semana da Crítica (Festival de Cannes) e vencedor do prémio de Melhor Realização no festival Visions du Réel (Suíça). É co-fundadora da cooperativa cultural Laia, projeto orientado para a produção e investigação na área do cinema experimental.
    • Escadas

    Escadas

    Odair Monteiro

     2019


    Fotografia Digital, Preto e Branco Impressão Glicé em papel mate, 230g.
    Contracolagem em PVC, 5mm. Perfil de alumínio no verso.


    Sugerido por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
    É co-fundador do coletivo Gmurda, que desenvolve a sua prática artística em torno do vídeo e performance, desde 2012. Tem participado em diferentes residências artísticas, entre as quaise se destacam Som e Ruína, com o coletivo Gmurda, no Sul e Centro de Portugal (2014), Catchupa Factuary em Cabo-Verde (2019), From a Distance Calling, no Hangar, Centro de Investigação Artística (2021). Em 2020 frequentou o Master em Fotografia Artística no Instituto de Produção Cultural e Imagem, no Porto, e em 2022, frequentou o curso de Iniciação ao Cinema em 16mm, lecionado pela cooperativa cultural Rua Escura, no Porto. 
    • LandMarks #3.1 –the process

    LandMarks #3.1 –the process

    Rebecca Moradalizadeh

    2017


    Fotografia analógica a preto e branco.
    Impressão a jato de tinta.


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
    Londres, 1989.
    Artista plástica e performer portuguesa-iraniana. Vive e trabalha no Porto. Mestre em Estudos Museológicos e Curadoriais (2017) e licenciada em Artes Plásticas – multimédia (2011) pela FBAUP - Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto, frequentou o programa Erasmus em Artes Plásticas na Sheffield Hallam University (2011).O seu trabalho explora a performance art, vídeo, fotografia, instalação e gastronomia, incidindo sobre questões do corpo, identidade, território, memória, arquivo e vestígios, destacando-se o projeto em série LandMarks Series sobre a sua identidade iraniana. Apresenta regularmente o seu trabalho em festivais, residências e talks em espaços institucionais e independentes.
    Em 2017, recebeu o 2.º prémio do Concurso Artes e Talentos da Fundação da Juventude e, em 2020, recebeu a bolsa de criação artística Reclamar Tempo, promovida pelo Teatro Municipal do Porto.
    • ONDA PARTÍCULA

    ONDA PARTÍCULA

    Tomás Abreu

    2021


    Pedras ovais, madeira, motor eletromagnético, dispositivo eletrónico
    244 x 40 x 45 cm


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues

    Portugal, 1990.
    Vive e trabalha no Porto. O seu trabalho cruza as disciplinas da instalação, pintura, escultura, fotografia e filme.
    • Arrifana

    Arrifana

    Vera Matias

    2021


    Pintura a óleo sobre papel 
    70 x 50,5 cm
     


    Sugerida por:
    Andreia Magalhães, Margarida Mendes e Melissa Rodrigues
    Amarante, 1994.
    Vive e trabalha no Porto. É licenciada em Teatro — Cenografia pela ESMAE (IPP) e mestre em Estudos Artísticos — Teoria e Crítica de Arte pela FBAUP - Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. É co-fundadora do coletivo multidisciplinar S/ Título (2018). Desenvolve trabalho contínuo em pintura e participa regularmente em exposições em Portugal.
Aquisições: últimos dias para sugestões de compra direta a artistas

Ter, 17 Mai 2022

Aquisições: últimos dias para sugestões de compra direta a artistas

ler mais
Projeto “Aquisições” tem nova edição em 2022

Ter, 26 Abr 2022

Projeto “Aquisições” tem nova edição em 2022

ler mais
Modalidade de compra direta a artistas do projeto “Aquisições” regressa a 1 de abril

Qua, 24 Mar 2021

Modalidade de compra direta a artistas do projeto “Aquisições” regressa a 1 de abril

ler mais
Projeto municipal de compra de obras a artistas regressa em abril

Qui, 18 Mar 2021

Projeto municipal de compra de obras a artistas regressa em abril

ler mais
Câmara do Porto destina 150 mil euros à compra de obras de arte para Colecção Municipal

Seg, 1 Mar 2021

Câmara do Porto destina 150 mil euros à compra de obras de arte para Colecção Municipal

ler mais
Coleção Municipal de Arte: quatro novas obras completam Aquisições 2020

Qui, 31 Dez 2020

Coleção Municipal de Arte: quatro novas obras completam Aquisições 2020

ler mais
Compra direta a artistas traz 21 novas obras à Coleção Municipal de Arte

Qui, 6 Ago 2020

Compra direta a artistas traz 21 novas obras à Coleção Municipal de Arte

ler mais
Câmara do Porto compra 21 obras de arte a artistas da cidade

Qui, 6 Ago 2020

Câmara do Porto compra 21 obras de arte a artistas da cidade

ler mais
Coleção municipal de arte vai integrar 12 novas obras via projeto Aquisições

Sex, 17 Jul 2020

Coleção municipal de arte vai integrar 12 novas obras via projeto Aquisições

ler mais
Projeto

Qui, 7 Mai 2020

Projeto "Aquisições" passa a incluir compras diretas a artistas da cidade do Porto

ler mais
Revelado o comité de seleção para a 3.ª edição do projeto

Sex, 21 Fev 2020

Revelado o comité de seleção para a 3.ª edição do projeto "Aquisições"

ler mais

Sex, 20 Dez 2019

"Aquisições" integra novas obras de mais 15 artistas na coleção de arte municipal

ler mais
Já estão selecionadas as primeiras obras para o programa Aquisições 2019

Qui, 2 Mai 2019

Já estão selecionadas as primeiras obras para o programa Aquisições 2019

ler mais
Projeto Aquisições para a coleção de arte municipal recomeça em 2019 com orçamento de 100 mil euros

Sex, 1 Mar 2019

Projeto Aquisições para a coleção de arte municipal recomeça em 2019 com orçamento de 100 mil euros

ler mais
''Aquisições'' reativa coleção de arte municipal com obras de 10 artistas

Seg, 22 Out 2018

''Aquisições'' reativa coleção de arte municipal com obras de 10 artistas

ler mais
Câmara do Porto comprou dez obras de arte com 100 mil euros (in Público)

Seg, 22 Out 2018

Câmara do Porto comprou dez obras de arte com 100 mil euros (in Público)

ler mais
PLÁKA já está online e lança cursos sobre a prática artística contemporânea

Sáb, 28 Jul 2018

PLÁKA já está online e lança cursos sobre a prática artística contemporânea

ler mais
Novo projeto PLÁKA vai dinamizar a prática e a apresentação de arte contemporânea no Porto

Qua, 5 Abr 2017

Novo projeto PLÁKA vai dinamizar a prática e a apresentação de arte contemporânea no Porto

ler mais
Câmara do Porto vai gastar 100 mil euros por ano em arte nas galerias da cidade (in Público)

Qua, 5 Abr 2017

Câmara do Porto vai gastar 100 mil euros por ano em arte nas galerias da cidade (in Público)

ler mais
Porto vai dedicar 100 mil euros por ano para comprar obras de arte (in JN)

Qua, 5 Abr 2017

Porto vai dedicar 100 mil euros por ano para comprar obras de arte (in JN)

ler mais
Projeto “Aquisições” apresenta comité de seleção para 2021

, 0 0

Projeto “Aquisições” apresenta comité de seleção para 2021

ler mais